Parapsicologia RJ - Guilherme Eduardo Kilian

Construindo e Experimentando a Bobina Caduceus

(Construindo e Experimentando a Bobina Caduceus)

Por Geraldo Sarti
e Guilherme Eduardo Kilian

26 setembro 2011

 

Nas pesquisas que viemos realizando, relacionadas e direcionadas a finalidade de concretizarmos o Projeciotron (Maquina de indução de projeção astral), tivemos a necessidade de estudar um pouco de eletromagnetismo.  Pesquisas fluindo e nos deparamos com esta curiosidade chamada Bobina Caduceus que nos foi apresentada pelo colega Felipe Mansoldo.   Esta bobina foi desenvolvida somente na década de 1950.  Bobina em que há a anulação de campos por funcionar com forças contrarias, e acredita-se que gera vórtices, que quebram a simetria da realidade.  Steven Gibs acredita e divulga que ela pode auxiliar a gerar projeções astrais com viajem no tempo.

A primeira bobina que montamos apenas havia fio enrolado em sentidos contrários (se anulando) de forma aleatória, sem simetria alguma, ficou parecendo um quibe (risos).  Tendo como base do enrolamento um bastão de ferrite.  Com esta bobina conseguimos um efeito de alteração em um relógio, fazendo-o girar no sentido horário e também no sentido anti-horário.  Funciona mesmo com um relógio parado (sem carga na pilha), e também funciona sem a presença da pilha no relógio.

A segunda bobina, agora bem elaborada, tendo como base um tubo de papel rígido, do miolo de um tubo de papel alumínio de cozinha.  Com o fio simetricamente enrolado, cruzando perpendicularmente a 90° como manda o figurino.  Também funcionou a alteração no relógio, ainda não fiz muitos testes, porem já constatei que causa alteração no relógio, ao aproximá-lo do exterior do tubo, e também ao introduzi-lo no interior do tubo.

Nas duas bobinas foi utilizada uma fonte de 10 volts, ligada a energia elétrica.

Agradecimentos especiais ao amigo Marcus R. v. Z. Kress, Tec.  Em Eletrônica e Tecnólogo em Automação, por auxiliar na montagem da primeira bobina, e por emprestar a fonte.

As duas bobinas podem ser vistas no youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=SDwLzM2aPgs

e neste pode ser visto o relógio em sentido horário e anti horário com a primeira bobina:

http://www.youtube.com/watch?v=gM8VRBeLYfM&NR=1

USO DE PSICONS - FOTONS COMO TEORIA DA BOBINA CADUCEUS

Aplicaremos, à bobina Caduceus, a mesma teoria base utilizada no entrechoque  de fótons  em linha,  como entrechoque de psicons-fótons.

É, a princípio, bastante razoável, que o conhecido choque de elétrons – pósitrons, com spin ½ e que resulta em fótons, com spin 1, possa ser ampliado ao entrechoque de fótons, com produção de uma partícula de spin 2, no caso o Gráviton.

O choque fotônico, em Caduceus, dá-se perpendicularmente, e não em linha, como feito anteriormente.

O psicon-fóton tem spin 1 a superposição quântica dos mesmos, no caso choque, deverá produzir uma função de  ( Ψ ± )2, sendo  Ψ = exp  ± ik ( x3 -  ct ) .

A velocidade v = é a da  luz ( fóton).  No psicon- fóton ic =  n c, sendo n real entre √3 e  2 

Sabidamente, ”i“ é o spin 1, o que, no psicon, é a rotação da estrutura do espaço-tempo tridimensional a um 4D- espaço-tempo, igual  a uma hiperdimensão espaço-temporal.

Então, o choque entre eles produz “2i“, ou Gráviton.

Efetivamente, Ψ2 =  exp  2ik ( x3 – ct ).

Pode ser observado que estas  potências 2 não estão sendo aplicadas ao módulo de Ψ, contrariando Born.   Assim, para a normalização do produto no intervalo de espaço-tempo que se considerar,   

 (Ψ+)2 = (Ψ-)2 = - 1.

Naturalmente, Ψ = i    (hiperdimensional)

No choque Caduceus, há necessidade de linearização dos Psicons-fótons, o que é obtido com eliminação da  incerteza ondulatória, com k = 1, 2,  3, 4,.....   e aplicação da comutação [ x, p ] e [ t, E ] a Ψ+ e a  Ψ-.  Tais comutações, ± i ћ, somadas, fazem com que [ x, p ] = 0 e  [ t, E ] = 0,  isto é, as quantidades  físicas x (espaço),  p (quantidade de  movimento linear), t (tempo) e E (energia) , passam a ser conhecidas simultaneamente, isto é tornam-se lineares ou locais, o que não seria possível ondulatoriamente ou não - localmente (princípio da incerteza de Heisenberg).

O Leitor deve reconhecer que a multiplicação de expoente de Ψ por  ћ, não altera em nada as características ondulatórias do Psicon.  Ћ é a constante de Dirac e pode ser considerada como unidade de ação que multiplica a estrutura espaço-temporal.  Ela é expressa em um pequeníssimo valor de erg. seg, da ordem de 10 – 27.

Apenas por curiosidade, como a incerteza é equivalente a este valor, os objetos  macroscópicos como o sol, por exemplo, são admitidos estarem localizados aparentemente e por um longo tempo, com baixíssima incerteza, isto é, localizados no espaço-tempo, quando, em verdade, não estariam.  O universo então deixaria de ser determinístico e passaria a ser probabilístico ou médio, em si.  Mas, esta funcionalidade determinística seria quanticamente gerada pelo observador e sua observação.  Claramente, isto envolve a mente dele(s) e seu(s) desejo (s) de  Realização  e de manutenção do(s)  seu(s) Egos.  Daí nossa utilização extensa dos Psicons, mentais, como elementos sintático-simbólicos ou conceituais, responsáveis, formalmente, pelos fenômenos PSI,  que são mentais como tudo o mais que pensarmos ou  em que acreditemos existir materialmente.

Bem, como  p = ћ k   e   E = ћ k c =  ћ w, sendo w a frequência angular do psicon-fóton, tem-se que 

Ψ = exp i ( px3 – ET ) 

Ainda, como o choque fotônico na bobina Caduceus é perpendicular, um dos Psicons-fótons deve estar rodado de 90° em relação ao outro.  Então, o entrechoque, ou superposição fica:

2 = - i

Ao invés de adicionarmos uma variável oculta não-local de ação mecânica como fase do Psicon-fóton, do tipo iS/ћ, como fez Bohm, ou como caso quase clássico (clássico  no limite ћ → 0) de Landau, vamos  colocá-la como uma variável pertencente ao próprio espaço-tempo.

Neste caso,  após a linearização por anulação da incerteza , 

2 i S  = -1, com  S = Nћ, N sendo um número real.

Para simplificar, vamos fazer  N=1, isto é,  S = ћ.

Em conseqüência,

2iS =  2mnc2t = 2 ћnwt.

Novamente, com spin = E/ w, tem-se spin =  2ћ  (gráviton), pois  ћw = Et = ћ v, com k = 1.

Estas operações efetuadas sobre o psicon – fóton - partícula é idêntica á da eliminação das hiperdimensões espaciais na Teoria da Relatividade Geral e manutenção apenas da dimensão ct, com a qual pode-se atingir nossa conhecida gravidade 3D com uso do potencial newtoniano de gravitação, com o limite clássico da velocidade da luz c.

A análise do resultado obtido revela que a ação mecânica S é negativa, isto é, 2iS =  - 1 = Et, e envolve o gráviton.

Assim, pode-se concluir, dentro desta lógica, que o experimento com a bobina Caduceus pode conduz ir, dependendo das participações de E e de t em S negativo.

--- Produção local de movimento antigravitacional.

--- Produção local de alteração temporal, incluindo a reversão temporal.

Os sólitons, posteriores ao pico de energia do Caduceus, podem ser considerados como provenientes anti-inerciais sobre a antigravidade, produzidas pelo próprio espaço e sua possível ação positiva, inversa à da anti-gravidade produzida na dimensão ct.  De certa forma, a introdução de ferrite no Caduceus oco, embora não altere a análise teórica feita, pode provocar um desalinho espinorial no próprio núcleo e os sólitons surgiriam como oriundos da anti- histerese do núcleo, devida ao ferromagnetismo eletrônico que não tenha sido removido  dele mesmo.

CONVERSANDO DURANTE O EXPERIMENTO CADUCEUS - KILIAN E SARTI

[01:18:46] Guilherme Eduardo Kilian: G, ta por ai?

[01:19:14] Guilherme Eduardo Kilian: to fazendo a bobina

[01:19:21] Guilherme Eduardo Kilian: to com o tubo e com o fio

[01:19:49] Guilherme Eduardo Kilian: agora vou marcar o tubo com caneta pro sentido do fio

[01:31:34] Guilherme Eduardo Kilian: pensei aqui em cortar um X num papel para que fique perpendicular

[01:31:38] Guilherme Eduardo Kilian: o que acha?

[01:31:39] Guilherme Eduardo Kilian: heheh

[01:37:51] Guilherme Eduardo Kilian: alou?

[04:22:23] Geraldo Sarti: Hello, Gui. Tava dormindo. A idéia parece boa. Depois falamos. Abs. G

[04:22:57] Guilherme Eduardo Kilian: to fazendo ja

[04:23:10] Guilherme Eduardo Kilian: to na metade eu acho

[04:23:12] Guilherme Eduardo Kilian: heheeh

[04:27:12] Geraldo Sarti: Dá pra fazer uma cruz perfeita no cilindro?

[04:27:47] Geraldo Sarti: Claro que dá.

[04:28:24] Geraldo Sarti: Cada haste terá 45 com a horizontal.

[04:28:30] Guilherme Eduardo Kilian: uhum

[04:36:17] Geraldo Sarti: O cilindro é curvo. O triângulo tem mais que 180°.

[04:37:49] Geraldo Sarti: Acho que tem de desenhar no cilindro mesmo, na superfície do cilindro

[04:44:18] Geraldo Sarti: O cruzamento de duas arestas do triângulo na superfície cilíndrica é que deverá ter 90°. Você pode medir com um transferidor cilíndrico de 90°.

[04:44:48] Guilherme Eduardo Kilian: to fazenu aqui

[04:44:54] Guilherme Eduardo Kilian: heheheh

[04:45:05] Guilherme Eduardo Kilian: como aquele da imagem

[04:49:40] Geraldo Sarti: http://www.youtube.com/watch?v=1oBlK9TrlmU

[04:50:19] Geraldo Sarti: Gui, neste link tem um cara fazendo um caduceus

[04:50:54] Geraldo Sarti: às vezes se vc vir, complica.

[04:51:32] Geraldo Sarti: Talvz seja melhor fazer do nosso jeito mesmo.

[04:52:43] Guilherme Eduardo Kilian: pois é

[04:52:50] Guilherme Eduardo Kilian: ja tinha visto esse video

[04:58:43] Geraldo Sarti: Gui, talvez devêssemos mudar de profissão e formarmos uma dupla sertaneja: um como " dançarino traveco de cabaré" e o outro como "cientista político-partidário".

[04:59:06] Geraldo Sarti: O que você acha da minha idéia?

[05:01:06] Guilherme Eduardo Kilian: hahahahhahahahahahahahahaha

[05:02:19] Geraldo Sarti: Gui, tô fazendo um café preto. Vai?

[05:04:08] Guilherme Eduardo Kilian: nao nao, brigadu

[05:04:13] Guilherme Eduardo Kilian: nao tomo café

[05:04:39] Guilherme Eduardo Kilian: parece q estou perto do fim aque

[05:04:44] Guilherme Eduardo Kilian: mais uma ida e uma volta achu q temina

[05:04:49] Guilherme Eduardo Kilian: uhAUHAUHAUHA

[05:14:14] Geraldo Sarti: Gui, o Inconsciente do Freud é uma merda. Aceita qualquer símbolo que vier da pré-consciência. Mesmo que seja subliminar, como as fazem, conscientemente, com as propagandas e influências políticas etc...

[05:17:52] Geraldo Sarti: É o exercício de um poder que começa invisível e termina no estágio atual visível das coisas e seres pensantes.

[05:18:22] Guilherme Eduardo Kilian: hummm

[05:20:03] Geraldo Sarti: Aí, o que começa errado é muito difícil consertar depois. Geralmente, os erros se suporporâo até que aconteça uma explosão qualquer.

[05:21:05] Geraldo Sarti: É o feeback positivo , sem controle, dos sistemas materiais: máquinas, aparelhos, sociedade maquinal etc...

[05:22:24] Geraldo Sarti: Mas, pode ser que o Inconsciente não seja o do Freud e seja um observador externo.

[05:23:12] Geraldo Sarti: Tomara que seja um espírito amparador, ou um ET bonzinho.

[05:36:47] Geraldo Sarti: Gui, o Caduceus, como mostra aquela fita sensacional que você colocou anteontem pra mim, com a Sonata ao Luar, é uma quebra mesmo da simetria dos Psicons, por eles mesmos, isto é, por nós mesmos.  Não existe nada independente de nós. Tudo depende do que pensamos, imaginamos, sentimos etc...

[05:36:55] Guilherme Eduardo Kilian: hehehe

[05:37:01] Guilherme Eduardo Kilian: acredito que cheguei ao fim

[05:37:43] Guilherme Eduardo Kilian: so vou ajustar uns detalhes pequenos

[05:37:56] Geraldo Sarti: Põ, eu nem comecei ainda!!!!

[05:38:04] Guilherme Eduardo Kilian: to com os dedos cheio de superbonder

[05:38:05] Guilherme Eduardo Kilian: uhaAHAUHAUH

[05:38:22] Geraldo Sarti: Vc é bom de trabalho manual.

[05:38:49] Guilherme Eduardo Kilian: nem acho nao

[05:39:08] Guilherme Eduardo Kilian: acredito que o fator primordial é o excesso de paciencia

[05:39:12] Guilherme Eduardo Kilian: e persistencia

[05:39:13] Guilherme Eduardo Kilian: AUHAUHAUH

[05:39:14] Guilherme Eduardo Kilian: (:

[05:40:15] Geraldo Sarti: Só as pessoas criativas persistem em suas idéias e ideais!!!!

[05:40:53] Geraldo Sarti: É preciso ter paciência, mas é com elas mesmo.

[05:41:32] Geraldo Sarti: Como tenho com vc, guigui.

[05:42:01] Geraldo Sarti: Depois cê diz que sou chatão.

[05:42:43] Geraldo Sarti: E q c tem q me guentar assim mesmo

[05:43:11] Geraldo Sarti: Enfim, um guenta o outro.

[05:43:16] Guilherme Eduardo Kilian: hehehee

[05:43:38] Geraldo Sarti: Só falta casar.

[05:48:32] Guilherme Eduardo Kilian: casar? nois dois nao neh?

[05:48:34] Guilherme Eduardo Kilian: huauhauhauh

[05:49:15] Geraldo Sarti: Em tese, o Caduceus é um choque entre psicons-fótons, a 90°.

[05:49:54] Geraldo Sarti: Por isto, há uma quebra da simetria reta dos psicons em linha.

[05:50:15] Guilherme Eduardo Kilian: humm

[05:50:48] Geraldo Sarti: Aqueles mesmos dos mayas e do Hamilton.

[05:51:17] Geraldo Sarti: Isto é, de onde surge o Real.

[05:51:42] *** Guilherme Eduardo Kilian sent Imagem296.jpg,... ***

[05:51:52] Guilherme Eduardo Kilian: duas imagens

[05:52:09] Guilherme Eduardo Kilian: mostrando os 2 lado da bobina

[05:52:20] Guilherme Eduardo Kilian: veh o que acha

[05:52:21] Guilherme Eduardo Kilian: hehehe

[05:52:29] Guilherme Eduardo Kilian: sera q ta bao?

[05:54:20] Geraldo Sarti: Põ cara , tá igualzinho ou é xerox?

[05:55:42] Geraldo Sarti: E tá oco, não é?

[05:55:52] Guilherme Eduardo Kilian: aham

[05:57:25] Geraldo Sarti: E agora Gui?

[05:57:49] Geraldo Sarti: Vc vai montar o circuito todo agora?

[05:57:53] Guilherme Eduardo Kilian: agora to tentando tirar o verniz da ponta pra poder ligar na fonte

[05:57:55] Guilherme Eduardo Kilian: heheeheh

[05:58:06] Geraldo Sarti: E fazer funcionar, agora?

[05:58:12] Guilherme Eduardo Kilian: sim senhor

[05:58:18] Guilherme Eduardo Kilian: pq esperar neh?

[05:58:19] Guilherme Eduardo Kilian: hahaah

[05:59:22] Geraldo Sarti: Bem tô esperando aqui.

[05:59:34] Guilherme Eduardo Kilian: to lixando aque

[05:59:39] Guilherme Eduardo Kilian: mas a lixa é mt fina

[05:59:47] Guilherme Eduardo Kilian: dexaeu ver se acho outra um poco mais grossa

[05:59:49] Geraldo Sarti: Tá sem fuzil, não tá?

[06:04:01] Guilherme Eduardo Kilian: fuzil so no exercito

[06:04:01] Guilherme Eduardo Kilian: hahaah

[06:05:52] Geraldo Sarti: O nosso, chamado EB, tem fuzil mas não tem bala. É caro. Então usa-se a de festim. Ou de caramelo.

[06:07:16] Guilherme Eduardo Kilian: vou fazer o primeiro teste

[06:07:24] Guilherme Eduardo Kilian: reza ai pra nao explodi tudo aque

[06:07:25] Guilherme Eduardo Kilian: auhuhauha

[06:09:12] Geraldo Sarti: O problema é explodir aqui , e não aí.

[06:09:23] Guilherme Eduardo Kilian: ta funcionando

[06:09:30] Guilherme Eduardo Kilian: esquenta rapido o negocio

[06:09:32] Guilherme Eduardo Kilian: hahaah

[06:10:44] Guilherme Eduardo Kilian: a pricipio nao acontece nada com o relogio nao

[06:11:10] Geraldo Sarti: Tá filmando o negócio quente?

[06:11:19] Guilherme Eduardo Kilian: nai

[06:11:35] Guilherme Eduardo Kilian: quando ponho um ferrite dentro do tudo ele vibra

[06:12:13] Guilherme Eduardo Kilian: qdo coloco o relogio dentro do tubo ele gira

[06:12:24] Geraldo Sarti: E o ferrite com o relógio?

[06:12:41] Guilherme Eduardo Kilian: so o relogio

[06:12:50] Guilherme Eduardo Kilian: agora achei um ponto que gira, fora do tubo

[06:13:25] Guilherme Eduardo Kilian: bem onde cruza os fio

[06:13:30] Geraldo Sarti: Gui, então é como se previra.

[06:13:52] Geraldo Sarti: Com ou sem ferrite, funciona, não é?

[06:14:11] Guilherme Eduardo Kilian: sim

[06:14:31] Guilherme Eduardo Kilian: onde os fios se cruzam o relogio gira

[06:14:50] Geraldo Sarti: Vc disse o relógio, fora e dentro do tubo oco?

[06:15:11] Guilherme Eduardo Kilian: sim

[06:15:21] Guilherme Eduardo Kilian: dentro do tubo ele gira

[06:15:36] Guilherme Eduardo Kilian: e fora proximo aos pontos onde cruzam em perpendicular

[06:16:25] Geraldo Sarti: GUI, houve sucesso pleno!!!

[06:17:00] Geraldo Sarti: Please, filma agora, se puder.

[06:17:29] Guilherme Eduardo Kilian: deixa eu tentar ajeitar aqui

[06:17:44] Geraldo Sarti: 0K!

[06:18:59] Guilherme Eduardo Kilian: ta quente o negocio

[06:19:00] Guilherme Eduardo Kilian: heheeh

[06:19:08] Guilherme Eduardo Kilian: vou esperar esfriar um pouco

[06:20:27] Geraldo Sarti: Parece, de longe, o tal experimento da lei de Lenz, lembra-se?

[06:21:00] Geraldo Sarti: O calor.

[06:21:10] Guilherme Eduardo Kilian: sim

[06:22:33] Geraldo Sarti: Assim, parte da energia gerada se dissipa.

[06:22:40] Guilherme Eduardo Kilian: com certeza

[06:23:15] Guilherme Eduardo Kilian: tenho que conseguir um ponto que fique apoiado o relogio girando, ta complicado

[06:23:16] Guilherme Eduardo Kilian: heheeh

[06:23:22] Geraldo Sarti: Mas, gui, o que esquentou? O tubo de papelão?

[06:23:37] Guilherme Eduardo Kilian: nao, o que esquenta é o fio da bobina

[06:23:53] Geraldo Sarti: Ou o conjunto fio-papel?

[06:24:00] Guilherme Eduardo Kilian: somente o fio esquenta

[06:24:15] Guilherme Eduardo Kilian: consequentemente esquentando o papel onde tem contato

[06:24:16] Guilherme Eduardo Kilian: hehehe

[06:25:28] Geraldo Sarti: Parece que isso pode ser ajustado, aos poucos, alterando a saída da fonte, ou não?

[06:25:55] Geraldo Sarti: O tal dissipador de calor, que vc falou anteontem.

[06:26:08] Guilherme Eduardo Kilian: sim, mas é complicado

[06:26:09] Guilherme Eduardo Kilian: isso

[06:26:21] Guilherme Eduardo Kilian: tem que dissipar o calor em algum lugar

[06:26:23] Guilherme Eduardo Kilian: mas não sei fazer

[06:26:29] Guilherme Eduardo Kilian: o marcus me disse q da pra fazer

[06:26:32] Guilherme Eduardo Kilian: mas é complicadinho

[06:26:33] Guilherme Eduardo Kilian: hehehe

[06:26:41] Guilherme Eduardo Kilian: não tenho condiçoes de fazer agora

[06:27:04] Geraldo Sarti: Bem, se não esfriou ainda, bota na geladeira.

[06:27:24] Geraldo Sarti: Ou no ventilador.

[06:28:00] Geraldo Sarti: Ou sopra.

[06:28:12] Guilherme Eduardo Kilian: ele esfria relativamente rapido

[06:28:48] Guilherme Eduardo Kilian: to tentando prender o relogio numa posiçao que funcione

[06:28:57] Guilherme Eduardo Kilian: pra poder fazer um videozinho

[06:29:12] Geraldo Sarti: Jóia pura.

[06:30:08] Geraldo Sarti: O Caduceus, não o relógio, que é vagabundo e se compra pirata no camalô.

[06:35:25] Guilherme Eduardo Kilian: ?

[06:35:34] Guilherme Eduardo Kilian: não é pra faze um vídeo do relógio girando?

[06:35:58] Geraldo Sarti: Claro, cara.

[06:36:33] *** Guilherme Eduardo Kilian sent video1.3gp ***

[06:36:36] Guilherme Eduardo Kilian: tenta abrir

[06:36:52] Guilherme Eduardo Kilian: vou ver se acho onde ta o celular da minha irma

[06:36:53] Guilherme Eduardo Kilian: hehhe

[06:39:39] Geraldo Sarti: Não deu pra abrir.

[06:40:03] Geraldo Sarti: O windows chiou alguma coisa

[06:40:45] Guilherme Eduardo Kilian: não deve ter os codec

[06:43:24] Geraldo Sarti: Gui, num canto desses aí do google, um cara fala que isso é usado nos carros e conhecido como Bobina Tesla.

[06:44:13] Geraldo Sarti: Gui, não tem importância. Depois você filma pra mim.

[06:45:27] Guilherme Eduardo Kilian: agora já filmei

[06:45:28] Guilherme Eduardo Kilian: hahaha

[06:45:37] Guilherme Eduardo Kilian: dexa eu por no youtube

[06:45:46] Geraldo Sarti: O que vou pedir é que vc salve esta nossa noitada, para publicar em algum canto.  Ou aqui, ou no Salvino ou no ppsi, ou em todos.

[06:46:04] Guilherme Eduardo Kilian: como assim, salvar a noitada?

[06:47:03] Geraldo Sarti: Um tipo de reportadem, ao vivo. Nossa conversa toda, até o resultado alcançado.

[06:47:47] Geraldo Sarti: O resultado é este vídeo

[06:49:10] Geraldo Sarti: Foi o que combinamos antes: o experimento e a teoria.

[06:49:26] Geraldo Sarti: Lembra-se?

[06:50:07] Guilherme Eduardo Kilian: si si

[06:50:09] Guilherme Eduardo Kilian: oh pra vc

[06:50:10] Guilherme Eduardo Kilian: http://www.youtube.com/watch?v=2RD6xT8mRyw

[06:50:12] Guilherme Eduardo Kilian: (:

[06:51:58] Guilherme Eduardo Kilian: quer conversar por audio?

[06:52:21] Geraldo Sarti: Não ficou legal não.

[06:52:43] Guilherme Eduardo Kilian: hahahahah

[06:52:46] Geraldo Sarti: Então dá uma ligada, please.