Parapsicologia RJ - Geraldo dos Santos Sarti

 

NOVAS RELAÇÕES DE INDETERMINAÇÃO
E SUA APLICAÇÃO À RELATIVIDADE
PARA PARTÍCULAS PSICÔNICAS e LIVRES

 

G. S.Sarti

(IPPP/ABRAP) – Outubro/2008

 

Se a teoria não estiver coincidindo
com os fatos, pior para os fatos.
Haeckel
Pai da Embriologia Genética - Século XIX
(1a Teoria da Recapitulação)

  

 

CONSIDERAÇÕES SOBRE AS RELAÇÕES CLÁSSICAS DE INDETERMINAÇÃO EM MECÂNICA QUÂNTICA RELATIVÍSTICA

TRANSFORMAÇÕES NO ESPAÇO

A princípio, as expressões de onda plana clássicas são tais que

A potência não imaginária que, como visto no estudo "EXPRESSÕES QUÂNTICAS DAS EQUAÇÕES DE TRANSFORMAÇÃO DE LORENTZ - EINSTEIN PARA PARTÍCULAS LIVRES E PSICONS", remete à transformação generalizada de Lorentz - Einstein com relação ao espaço, é:

                                       ( 1 )

As relações clássicas de incerteza podem ser obtidas com:

Ao multiplicarmos por

                                 ( 2 )

que é a indeterminação clássica entre as medidas de posição e de quantidade de movimento unidimensional.
Verifica-se que (1) tem em seu segundo membro o equivalente px de Δ p Δ x.

Com relação à energia e ao tempo, o mesmo tipo de raciocínio pode ser empregado para o par, tal que

 

                                 ( 3 )

Veja-se portanto a equivalência entre (1) e (2) e (3):

Lembramos que ψ (x) corresponde ao desenvolvimento relativístico da transformação de Lorentz em relação ao espaço.

TRANSFORMAÇÕES NO TEMPO

No estudo supracitado, obtivemos  (k t - ω x) que corresponde à

                         ( 4 )

As novas relações de indeterminação devem ser obtidas entre os pares p - t e  E - x, sabendo-se que

Então

                                   ( 5 )

Esta relação foi obtida por Bohr, aproveitada por Landau e iniciou a abordagem quântica relativística e ultrarelativística (tendente ao fóton) de Lifshitz, Pitaevskii e Berestetskii.

No caso psicônico quântico - relativístico, como v = ± i

Δ p Δ t = i ћ                                 ( 6 )

Alternativamente, para a incerteza clássica Δ p Δ x, resta a incerteza devida a

 

                         ( 7 )

Generalizando para ± i,

                ( 8 )

 

Observe-se que, naturalmente,

  ( 9 )

                  ( 10 )

 

Por questões de simetria, este trabalho confirma a obtenção dos resultados de "CORRESPONDÊNCIAS QUÂNTICAS DAS EQUAÇÕES DE TRANSFORMAÇÃO DE LORENTZ - EINSTEIN PARA PARTÍCULAS LIVRES E PSICONS"


CONSIDERAÇÃO FINAL

Devo salientar que a aplicação da função de onda clássica à equação de comutadores

conduz aos mesmos resultados i ћ, conforme o nosso livro "PSICONS - DO REAL ao IMAGINÁRIO" - de 1991.

Naquela ocasião a aplicação da função de onda plana, como solução simultânea dos pares conjugados e conduzindo-se à obrigação de zerar o resultado para findar com as indeterminações, fazia concluir do imaginário do tempo e da velocidade, admitindo-se a massa como real.

Isto feito, revelou-se que a onda - plana como solução de medições simultâneas no espaço e no "tempo" com resultados absolutamente determinados, contra os princípios de Heisenberg, era o próprio conhecimento teórico da teoria (o conceito).

Tratou-se na época do conhecido Paradoxo de Einstein - Podolsky - Rosen com o uso dos psicons clássicos

que agora, como visto, estão simetricamente relacionados às transformações da Relatividade Espacial no grupo de Lorentz e generalização do seu fator de correção relativístico aproveitado positivamente por Einstein para aplicá-lo à massa sem uma razão teórica para tanto, a não ser a intuição, seguida da fé e a vontade, segundo registros históricos.

O leitor poderá aplicar a mesma comutação aos mesmos pares conjugados com ψ (t), i é, [Eop, top] e [Pop, xop] ψ (t)  e verificar o resultado, que eu ainda não encontrei.


 

SÍMBOLOS UTILIZADOS

Ψ = Amplitude da função de onda
k = Número de onda
i =
e = exponencial
t = Tempo
x = Espaço
ω = Freqüência angular
p = Quantidade de movimento
E = Energia
λ = Comprimento de onda
h = Constante de Planck
∆ = Incerteza ou indeterminação
υ = Freqüência
v = Velocidade
[A,B] =  AB - BA  =  Comutação de Operadores Quânticos